Inês Marques e Miguel Arsénio vencem Louzantrail

Autor: Redação    Data: 6-03-2022
Publicado na categoria: Geral

Este fim-de-semana a Serra da Lousã acolheu mais uma edição do mítico Louzantrail. Hoje foi dia da prova de 29 quilómetros, que integra as Golden Trail National Series de Espanha e Portugal, e onde assistimos a uma disputa ibérica. 

A prova que ditou o arranque das Golden Trail National Series e que integra os Circuitos Nacionais de Trail da Associação de Trail Running de Portugal, animou hoje os atletas, por 29 km de trilhos duros, técnicos, mas de beleza ímpar, mas também os espetadores e fãs da modalidade. Com 2000 metros de desnível positivo, o Louzantrail viu os portugueses a imporem-se à concorrência espanhola, com Miguel Arsénio, do EDV – Viana Trail, em 2h45m45s, a sagrar-se campeão de uma competição que já conquistou a elite mundial.

No final, o atleta que tinha como objetivo ganhar e bater o recorde do percurso, mostrou-se satisfeito por alcançar o primeiro. “Fiquei muito contente por conseguir vencer frente a grandes atletas de renome”, disse e adiantou que a estratégia passou por “manter um ritmo confortável quando já estava distante do Gontzal e do André, que gastaram energias para reduzir a distância e, a partir dos 17 km foi acelerar novamente até ao final”. Em jeito de balanço, Miguel Arsénio concluiu: “Senti-me bem, já conhecia a Lousã e foi aproveitar o facto de esta ser uma serra privilegiada para a prática da modalidade a nível nacional.”

Do lado feminino, Inês Marques, da Salomon Caravela, superou a espanhola Georgina Morente, da Merrel Trail Team, numa vitória ao segundo, que a portuguesa carimbou em 3h26m07s. Inês Marques destacou, no final, “a beleza da Lousã, com passagem pelas Aldeias de Xisto, sempre por trilhos”, num percurso que este ano beneficiou “do dia espetacular para desfrutar da liberdade”. A atleta, que fez uma prova de trás para a frente, contou que “não conseguia acompanhar o ritmo da espanhola no início”, pelo que optou por manter um ritmo mais confortável, porque “sabia que os primeiros 20 km eram praticamente sempre a subir”. “Depois avistei a Georgina e foi sempre a abrir atá ao final”, rematou.Georgina Morente, da Merrel Trail team, ficou assim na segunda posição, à frente da portuguesa da Saca Trilhos Anadia, Inês João, esta última a conquistar a Lousã em 2h43m01s, em mais uma luta travada ao segundo, que deixou fora do pódio a espanhola Ona Bonada, com a marca de 2h43m04s.

Espanha garantiu o segundo lugar do pódio também do lado masculino, por Gontzal Murgoitio, que cortou a meta em 2h48m15s, à frente do experiente – na modalidade e nos trilhos da Lousã – André Rodrigues, da Team Scarpa, que parou o relógio às 2h49m27s.

Foto: Fotos do Zé; Matias Novo

X