Carlos Sá vai (per)correr o país em defesa da floresta autóctone

Autor: Redação    Data: 22-07-2017
Publicado em: Notícias

O ultramaratonista Carlos Sá está a preparar uma acção de sensibilização para a plantação desenfreada do eucalipto. O atleta da Berg Outdoor vai percorrer cerca de 2.200 quilómetros em defesa da floresta autóctone.

Em entrevista ao “Jornal de Barcelos”, Carlos Sá confidenciou estar a preparar para o final do ano, nomeadamente para o mês de Novembro, uma volta a Portugal completa. O atleta levará um mês a correr uma ou duas maratonas por dia, num trajecto que o levará pelos parques naturais do país e pelo Parque Nacional da Peneda Gerês.

Com esta iniciativa, ainda em fase de estruturação, o atleta quer alertar para a problemática dos eucaliptos e dos incêndios, bem como defender a floresta autóctone. Carlos Sá pretende desenvolver uma mega acção de reflorestação do país com árvores doadas pela população.

O atleta vai, através do trail, contactar com as populações. Para que estas possam ir ao seu encontro ou correr ao seu lado, Carlos Sá estará equipado com um localizador de GPS.

A floresta autóctone

Uma Floresta Autóctone é uma floresta de árvores originárias do próprio território. Neste caso, a floresta autóctone portuguesa, é toda a floresta formada por árvores originárias do nosso país, como é o caso dos carvalhos, dos medronheiros, dos castanheiros, dos loureiros, das azinheiras, dos azereiros, dos sobreiros, etc.

Porque devemos dar importância às florestas autóctones?

• As florestas autóctones estão mais adaptadas às condições do solo e do clima do território, por isso são mais resistentes a pragas, doenças, longos períodos de seca ou de chuva intensa, em comparação com espécies introduzidas;

• Ajudam a manter a fertilidade do espaço rural, o equilíbrio biológico das paisagens e a diversidade dos recursos genéticos;

• As florestas autóctones fazem parte do nosso ecossistema. São importantes lugares de refúgio e reprodução para um grande número de espécies animais autóctones, muitas delas também em vias de extinção;

• As florestas autóctones exercem um importante papel na regulação e melhoria do clima, bem como no sequestro de carbono da atmosfera contribuindo para a redução do efeito estufa;

• Regulam o ciclo hidrológico e a qualidade da água, formam solo e servem ainda de matéria-prima a produtos fundamentais na vida quotidiana;

• As florestas autóctones, embora de crescimento mais lento, quando bem desenvolvidas, são normalmente mais resistentes e resilientes aos incêndios florestais;

• Este aspecto, aliado ao facto destas espécies possuírem períodos de exploração mais longos, permitem o cumprimento dos objectivos de retenção de carbono previstos no protocolo de Quioto.

in www.earth-condominium.org/pt

O eucalipto em Portugal

“Diz o INE que Portugal tem 23% da sua área florestal entregue aos eucaliptos, ou cerca de 760 mil hectares. Só quatro países do mundo têm mais eucaliptal em termos absolutos do que Portugal: a China (mas é 104 vezes maior do que Portugal), o Brasil (92 vezes), a Austrália (83 vezes) e a Índia (36 vezes)”.

in http://blogues.publico.pt/tudomenoseconomia/2017/06/30/senhor-eucalipto/

Foto: DR