Francois D’Haene e Courtney Dauwalter vencem a 11ª edição do MIUT

Autor: Redação    Data: 28-04-2019
Publicado em: Eventos, Notícias

A Madeira recebeu este fim de semana uma chuva de estrelas do trail running, para participar na única prova portuguesa do exigente circuito Ultra Trail World Tour – Madeira Island Ultra Trail (MIUT). François D’Haene e Courtney Dauwalter, ambos atletas da Salomon, foram os grandes vencedores.

François D’Haene repetiu vitória de 2017

François D’Haene da Salomon Internacional já tinha ganho o MIUT em 2017, onde também bateu o recorde, fazendo o percurso de 115km e 7200 metros de desnível em 13h05m. Este ano voltou à Madeira demonstrando porque é um dos melhores do mundo e cortou a meta após 13h49m. O pódio começou a desenhar-se ao km 32, em Estanquinhos, com D’Haene a dominar, seguido do norte americano Tim Tollefson, que já tinha confessado que a estratégia para bater D’Haene era mesmo persegui-lo, e do francês Germain Grangier. A meio da prova, em Pico Ruivo, Tollefson caiu para 4º lugar sendo passado pelo suiço Diego Pazos. Ao km 99 Germain Grangier desistiu e Pazos, que até então fizera a prova entre o 5 e 7º lugar, galgou ao 2º lugar, deixando Tim Tollefson em 3.º.

Quanto aos portugueses, e como já vem sendo tradição, os madeirenses lideraram. Luís Fernandes foi o 7.º da geral, seguido de Francisco Freitas (15.º) e de Leonardo Diogo (22.º).

Courtney Dauwalter líder incontestável e top 10 da geral

Entre a elite feminina, foi Courtney Dauwalter da Salomon quem subiu ao lugar mais alto do pódio. Era uma das favoritas à vitória e não defraudou as expectativas, chegando a Machico após 15h17m em prova e fechando o top 10 da geral. A norte americana, que venceu a Western States 100 em 2018, liderou a prova desde o início, deixando a luta pelos restantes lugares do pódio entre a vencedora do ano passado e sua companheira de equipa Mimmi kota, a espanhola Maite Maiora, a norte americana Katie Schide e a francesa Aundrey Tanguy, estas duas últimas destacaram-se no Pico Ruivo ao quilómetro 71 e fecharam o pódio com um tempo de 15h43m e 16h10 respetivamente.

Ester Alves da Salomon Suunto Portugal foi a melhor portuguesa em prova, cortando a meta 22 horas após a partida, embora tenha sofrido bastante, pois o estômago não colaborou e Ester perdeu as forças para lutar pelos lugares mais cimeiros. “Não consegui comer mais nada a partir da Encumeada e à medida que fui somando quilómetros fui perdendo terreno, a dada altura só me focava em terminar”, refere Ester. “Eu adoro esta prova e mais uma vez a organização está de parabéns, as paisagens maravilhosas da Madeira são de uma dureza tão grande como a sua beleza”, resume. A atleta soma assim mais um MIUT à sua vitória em 2015 e ao quinto lugar em 2014.

O MIUT

O Miut é organizado pelo Clube de Montanha do Funchal e levou à ilha 2600 atletas que participaram nas 4 distâncias do evento – 115 km, 86 km, 42 km e 16 km – na sua maioria estrangeiros. A França, à semelhança de edições anteriores, foi o país com mais atletas representados, seguida da Espanha, da Polónia e da Alemanha.

Todas as classificações em: timing.miutmadeira.com

Mais informação em: www.miutmadeira.com

Fotos: Mário Pereira; João M.Faria