Ultra Blue Island levou mais de 800 atletas ao Faial

Autor: Redação    Data: 11-05-2022
Publicado na categoria: Eventos

Respeito pela natureza, respeito pelo desporto e respeito pela cultura do Faial. Foi com este mote que o evento, pioneiro do trail running nos Açores, se apresentou para a sétima edição com imagem renovada, homenageando a ilha que o acolhe e celebrando o regresso dos atletas aos trilhos após dois anos de interregno. Mais de 800 atletas, oriundos de 40 países, desfrutaram das idílicas paisagens do Faial, Açores, a ilha azul!

Depois de uma manhã com muita chuva, a verdade é que a meteorologia não poderia ter estado mais perfeita para a prática do trail running. Os atletas que enfrentaram os 118km da Whalers’ Great Route, partiram do nível do mar, no Porto da freguesia do Salão. A organização ofereceu a todos os presentes uma partida épica, verdadeiramente inspiradora, a todos aqueles que pretendiam percorrer os famosos trilhos da Ilha do Faial.

Piotr Zubinski e Emilçy vencem prova rainha

O atleta natural da ilha do Faial e atual Campeão Nacional da maratona, André Costa assumiu, desde cedo, a liderança, impondo um ritmo frenético, fazendo prever uma noite animada. Infelizmente, acabaria por ser obrigado a abandonar perto do km30, dando lugar a uma interessante competição entre o polaco Piotr Zubinski, o português Dionísio Ferreira e o francês Juliene Haule.
Ao longo dos 118km a classificação foi alterando entre Piotr e Dionísio Ferreira, acabando por ser o atleta da Polónia a levar a melhor e a cortar a icónica meta do Vulcão dos Capelinhos com o tempo de 16h57. No setor feminino, Emilçy fez uma prova muito regular, recuperando lugares de forma a cortar a meta tranquilamente com o tempo de 22H35.

Timo Meyer e Raquel Vasconcelos ganham prova que dá nome ao evento

Na prova dos 65km, a Ultra Blue Island, tanto Timo Meyer (Alemanha) como Raquel Vasconcelos (Portugal) lideraram desde cedo, tendo conseguido uma vitória confortável.

Francisco Freitas e Jeanne Banken mais velozes nos 42km da Coast to Coast

A prova que atravessa a ilha de uma forma objetiva, foram dominados por Francisco Freitas (Portugal), atleta madeirense com um palmarés invejável, que chegou à meta nos “Capelinhos” com o tempo de 4h19, enquanto que Jeanne Banken (Canadá) precisou de apenas 5h13 para vencer os 42km no setor feminino, sendo 8.ª atleta à geral.
Dário Moitoso e Ercília Machado dominaram os 25km da Ten Volcanoes Trail

A prova que percorre o trilho dos 10 Vulcões, tinha um painel de ilustres atletas. Ainda assim, Dário Moitoso, atleta da casa (Faial), não deu qualquer hipótese à concorrência, impondo um ritmo impressionante, terminando os 25km com 1h54h.

Nas mulheres, a atleta Ercília Machado (Portugal), que fez a primeira prova de trail running em janeiro passado, mas que, ainda assim, conta com 26 títulos nacionais e 17 internacionalizações em várias disciplinas de atletismo, não deu qualquer hipótese às adversárias, cruzando a linha da meta com 2h32.

Uma festa para todos

A festa não ficou por aqui e, no decorrer da tarde de sábado, realizou-se, ainda, os 10k (Family Race), uma prova destinada aos mais pequenos (Kids Race).

Para além da competitividade, este é um evento que pretende assinalar a camaradagem, o respeito pela natureza e o desporto inclusivo. Exemplos disso são a norte-americana Mirna Valerio que desafia estereótipos ao mostrar que os atletas não têm todos o mesmo aspeto e que nada é impeditivo para a prática de trail running; ou o espanhol Mario Yllera, atleta com Esclerose Lateral Amiotrófica, que se dispôs a correr 5.500 quilómetros com o mesmo número de dorsal, perfazendo 400.000 metros de ganho de elevação positivo, pelas montanhas da Europa em provas de ultra distância, no faial Mario optou pela distância da maratona, 42km; De salientar ainda o grande feito do atleta Rémi Benichou, da França, com nanismo, que participou também ele nos 42km do Coast to Coast, numa prova com 1700D+ tendo terminado com o incrível tempo de 09h07.
Promover os Açores através do trail running

“O Ultra Blue Island projeta o Faial e os Açores para todo o mundo, permitindo dar a conhecer as nossas belíssimas paisagens, boa comida, excelentes momentos de convívio e a hospitalidade de uma ilha que recebe os atletas, seus familiares e amigos, de braços abertos”, foram estas as palavras de Carlos Ferreira presidente da Câmara Municipal da Horta, aquando do encerramento do evento.

Para o coordenador da marca Azores Trail Run®, o evento superou todas as expectativas. Mário Leal entende que o sucesso se deve ao trabalho de promoção feito entretanto: “apesar de, durante os últimos anos, devido à pandemia de Covid-19, não ter sido possível realizar este evento, foi feito um trabalho intenso de promoção do Azores Trail Run®, através de vários meios, com a realização de eventos com menor dimensão no que diz respeito ao número de participantes, mas com um enorme mediatismo internacional, e muito relevantes para a consolidação da nossa notoriedade. O sucesso extraordinário deste regresso vem sendo alicerçado nesse trabalho”, refere.

Esta promoção dos Açores como destino sustentável de excelência no turismo ativo e de natureza, através dos eventos Azores Trail Run, traz cada vez mais pessoas de todo o mundo ao arquipélago. O próximo evento acontecerá já em outubro, com a realização da Triangle Adventure, com provas nas ilhas do Pico, São Jorge e Faial, enquanto que o Ultra Blue Island regressa em 2023, a 5, 6 e 7 de maio.

Todas as classificações em: resultados.stopandgo.pro/661/Individual

Fotos: Pedro Silva

X