EVEREST TRAIL RACE: Ester Alves quer levar Portugal ao Mundo e mostrar que existem portugueses no trail

Autor: Redação    Data: 7-08-2017
Publicado em: Notícias

Ester Alves, atleta da Salomon Suunto Portugal, confirmou a sua participação na 7ª edição da Everest Trail Race, que terá lugar, nas montanhas do Nepal,  de 5 a 17 de novembro deste ano.  A atleta lusa integrará a equipa “The Elements Pure Coco Water”,  principal patrocinador da corrida.

A Everest Trail Race, uma das provas mais duras do trail mundial, é realizada em 6 etapas e em autossuficiência a nível de material técnico. A prova decorre em grande parte do trajecto que os alpinistas utilizam aquando da ascensão ao Campo Base do Evereste. Oportunidade de ouro para os atletas contemplarem algumas “paredes” montanhosas de sonho, como a mais alta do mundo, com os seus 8848 metros, mas também o Lhotse e o Ama Dablam.

Ester Alves acumula uma boa experiência neste tipo de provas, tendo ganho o Coastal Challenge em 2015 e terminou a edição de 2016 no terceiro lugar.  Participou também na MDS-Marathon des Sables e terá, no final de agosto,  a sua 3ª participação no Ultra Trail Mont Blanc, com os seus 171 km e 10.000 metros de desnível positivo.

Ester Alves vai defrontar, entre outras, Elisabet Barnes, atleta sueca, radicada em Inglaterra, com quem já competiu na Costa Rica duas vezes. No sector masculino, as presenças de Miguel Caballero e Luis Alberto Hernando, são garantia de competitividade.

Ester, que repetiu recentemente a vitória na Maratona do Ultra Sierra Nevada, demonstra estar num bom momento de forma, sendo, porventura, a atleta nacional com maior projecção internacional. A Trail-Running.pt, que acompanhou a atleta na prova espanhola, quis saber um pouco mais sobre este desafio e falou com a atleta.

– Como surgiu este desafio?

Foi na sequência dos resultados que obtive em provas de etapas : Coastal Challenge (Costa Rica – 6 etapas) e MDS (Marrocos – 6 etapas).

– O que representa ? 

As provas por etapas são exigentes no que toca a recuperação e normalmente temos de gerir todas as etapas a pensar no dia seguinte. Esta prova é muito especial por ser no Everest e ser uma prova livre de muito peso. Ou seja, não carregamos o material para seis dias como na MDS.

Estou feliz por me terem dado a oportunidade de correr esta prova ao lado de tantas estrelas como o Luis Alberto e a Elizabeth Barnes. E por ter a oportunidade de estar no Everest nesta fase da minha vida.

– Qual o teu plano de treinos e quem te apoia?

Nesta fase pós doutoramento decidi dedicar-me mais aos treinos. Estou a fazer bi-diários e volume de horas para preparar o UTMB (final de agosto). Em outubro, vou participar também numa prova de 3 dias  para preparar melhor o Everest.

Conto  com o apoio do meu treinador e orientador, José Carlos Santos, para gerir toda a época. Graças a ele consegui gerir o calendário.

– Qual é a prova de 3 dias?

A Eurafrica Trail, a primeira prova de trail-running por etapas entre dois continentes e três países. São 3 dias, 3 etapas e 3 países. 

– Qual é o teu maior objectivo?

Quero apenas levar Portugal ao mundo, dar a  saber que existem portugueses no trail.
Como o Carlos Sá disse um dia: “A superação pessoal é a melhor das medalhas”.

Fotos: Trail-Running.pt